CalendárioPortalInícioFAQBuscarMembrosGruposRegistrar-seConectar-se

Compartilhe | 
 

 Segawa Riko

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo 
AutorMensagem
Segawa Riko
Estudante do 2º Ano
Estudante do 2º Ano
avatar

Mensagens : 148

Ficha de Atributos Básicos
Raça: Basilisk
Nível: 2
Experiência:
500/1000  (500/1000)

MensagemAssunto: Segawa Riko   Dom 26 Jan - 22:21

Ficha + Personagem
 
Nome Completo: Segawa Riko  

Idade: 16 anos 
Data de Aniversário: 5/4 

Sexo: Feminino  

Ocupação: Aluna do segundo ano 
Avatar 1: Laura Bodewig (Infinite Stratos)  
Avatar 2: 
Avatar 3: 

Youkai: Basilisk  
Aparência: Riko é bem baixinha, medindo apenas 1,59. Sem peito, sem bunda, sem coxa, a única coisa em seu corpo que se destaca é seu belo rosto e cabelos prateados bem longos. Vive trocando de roupas, mas geralmente são blusas bem apertadas e saias/calças/shorts bem apertados. Adora chapéus, mas só usa ao sair em dias ensolarados. Usa um tapa olho em seu olho esquerdo, tal olho amarelo, que tampa um olho bionico que só serve para ler movimentos e saber de algumas coisas sobre quem passa por ele. Não enxerga bem com ele, por isso o usa tapado a maioria do tempo. O outro olho é vermelho a maioria do tempo, mas, quando muito calma ou feliz, ele fica amarelo como o outro olho. 

Personalidade: Sempre séria ou cabisbaixa, Riko nunca foi do tipo animada e que vive fazendo piadinhas, como seu irmão. É completamente traumatizada por tudo o que passou, mas tenta esconder isso com sua pose de forte e determinada. Se odeia, odeia seu corpo, e odeia tudo o que teve que passar com ele, e se Doktor tivesse permitido, não era só sua mão que seria metálica. Quando trabalhava para Doktor, nunca foi respeitada por nenhum dos seus outros “irmãos” e parceiros, pelo seu rosto e corpo de menininha, e isso a faz se odiar mais ainda. Odeia que a toquem sem sua permissão, odeia que mexam em suas coisas, odeia que olhem para ela torto, odeia que deem em cima dela, e odeia que a chamem de criança. Pode parecer aquele tipo de garota briguenta e de poucos amigos, mas, por dentro, a única coisa que precisa é de alguém para protege-la e ama-la, coisa que nunca teve nesses anos todos, além de seu tutor. 


Ficha + Habilidades
 
Força: 150 
Agilidade: 130 
Destreza: 100 
Inteligência: 30 
Vitalidade: 80 
Magia: 10 

Habilidades Especiais
 Habilidade Passiva: Bionic eye
 Descrição: Riko possui um olho amarelo, este sendo bioníco, que fica escondido em ocasiões normais por um tapa-olho, porém, em batalha, ele funciona deste jeito. O efeito deste, é quando Riko entra em batalha, seu olho analisa o seu adversário, podendo prever alguns movimentos dele. Isto é, Riko entra em batalha e fica até o final desta com 15% de Velocidade de Movimento e Velocidade de Ataque aumentados. 

Habilidade 1: Mechanic Hand: Hammer (6 turnos de cooldown) (60 Mana)
 Descrição: Da mão de Riko, ela materializa um martelo de duas mãos, realmente bem grande. Este martelo fica em mãos por 3 turnos (ou quando ela quiser desativá-lo), e ele aumenta o dano dos ataques básicos de Riko por 50%, além de causar Paralisia em seu primeiro ataque, está dura por um turno.

 Habilidade 2: Mechanic Hand: Sword (2 turnos de cooldown) (12 Mana por turno)
 Descrição: A garota agora materializa uma espada de uma mão, esta ficando ativa pela batalha toda (ou até ela desejar desativar). Ela aumenta em 25% o dano dos ataques básicos, e seu primeiro golpe bem efetuado (ou seja, que acertar o adversário) causa Sangramento de 5% da vida atual do adversário, que dura por dois turnos.

 Habilidade 3: Mechanic Hand: Agirce Potion (7 turnos de cooldown) (55 Mana)
 Descrição: Materializa uma poção de agilidade e força, que dá um buff de 25% tanto no dano quanto na Velocidade de movimento da garota. Assim, quando acaba o efeito da poção (após três turnos) ela ganha a habilidade de dar Lentidão de 20% no seu adversário (velocidade de ataque e movimento) nos próximos 3 ataques básicos (esta “stacka”, podendo chegar até 60% de lentidão no inimigo, se o três ataques básicos CONSECUTIVOS dela forem realizados com sucesso). A lentidão dura dois turnos, começando a contar a partir do ataque básico errado, ou do terceiro ataque básico, de Riko.

 Habilidade 4: Mechanic Hand: Blessed Dagger (10 turnos de cooldown) (80 Mana)
 Descrição: Riko materializa uma adaga que causa 180% do ataque físico no próximo ataque básico. Todos os ataques basicos da adaga (fica na mão dela por 5 turnos ou ela desativa quando desejar) causam Sangramento de 2% (este também “stacka”, se bem executados, eles dão até 10% de Sangramento) da vida total no inimigo, e após 5 ataques básicos consecutvos, bem efetuados, o adversário fica paralisado. Os sangramentos duram 3 turnos, e caso Riko não acerte mais ataques básicos dentre esses turnos, o sangramento não stacka. 
 
Informações Extras:
- Ela foi modificada pela Nissan, assim como seu irmão.
- Riko possuí uma mão mecânica, que desta ela pode materializar QUALQUER tipo de coisa, mas apenas material. 

Biografia

“Why was I born?

É como se uma vida não fosse necessária no mundo, é como se a distância entre sanidade e loucura estivesse mais próxima do que imaginam, é como se a falta de humanidade estivesse mais presente do que a bondade e compaixão. É assim que funciona a minha mente perturbada e maculada, que sofreu mais do que qualquer um pudesse aguentar.
Vivi em uma casa feliz de uma família de ladrões e assassinos, até meus dois anos. Não conseguia entender muita coisa, mas sabia que aquele homem que entrou em minha casa e matou meus pais, mas por algum motivo deixou meu irmão livre, e me sequestrou era um homem mal. Os anos se passavam, e até os 5 anos eu fui criada como uma bebê num orfanato de pessoas ruins. Convivi presa em um grande sítio, entre vários e vários homens e mais nenhuma criança, por algum motivo, eles não me mataram como fizeram com a minha família. Ao completar 6 anos, eu resolvi falar que era meu aniversário para três homens que faziam a ronda para ver se eu fugiria ou não, vai que eu ganharia um bolo ou ao menos um parabéns, mas eu ganhei de presente um estupro triplo. Eu tinha apenas seis anos quando minha pureza foi levada por homens horríveis. Lembro-me de bolos e bolos do meu cabelo sendo arrancados violentamente de minha cabeça e jogados no chão, lembro-me das minhas roupinhas favoritas sendo rasgadas e lembro-me, principalmente, das dores que eu senti. Dores físicas, como os tapas que eu levava e das penetrações, como a física. Eu sabia que as outras crianças não passavam por isso, então… por que eu tinha que passar por isso? Após isso, sofri todos os dias com todos os tipos de tortura possível. Lembro-me de um estupro com vários e vários monstros, queimando minha pele com velas e me chicoteando, fora que colocavam coisas que nem imaginava dentro de mim. Era uma vida ordinária, era cada dia ouvindo e passando por muitas dores, até bichos vivos e venenosos já comi. Só que… tinha um homem lá, que ficava nas noites dos finais de semana, que realmente parecia gostar de mim. Ele me dava comidas saudáveis, roupinhas novas e até conversava bastante comigo, porém eu estava enganada. Aos meus 11 anos ele me deu uma bonequinha de porcelana, coloquei até o nome dela de Kaoru, mas… eu a quebrei. Num dos estupros, eles tacaram a boneca nas minhas costas e me arranharam com todos os pedaços que se fez, e quando esse homem descobriu, ele surtou. Pegou uma faca e simplesmente enfiou em meu olho esquerdo, dizendo várias e várias vezes que eu não era a filha dele. Acho que ele me via como a filha dele, que faleceu a muitos anos, ainda jovenzinha. Ele nunca mais foi para lá, não o culpo, viver daquele e outros trabalhos assim era perturbante, ele enlouqueceu, só isso. Não é culpa dele, não é. Quando fiz 12 anos foi o ápice. Ouvi dois caras conversando sobre uma exposição que teria, naquele sítio, naquele quarto… mais de 30 homens iriam lá somente para estuprar-me, 30 malditos, pedófilos e doentes, e não aguentei… tentei fugir pela primeira vez, a noite, e quase consegui. Quase… Ao sair do portão o alarme começou a tocar, e eu tentei correr o mais rápido possível, mas um dos homens me seguiu e me pegou, e quando voltei, finalmente revi o rosto do assassino… hoje não me lembro mais, mas… ele se vingou. “Isso é pra você nunca mais fugir.”, disse ele, e assim, me deu uma lição cortando minha mão destra fora. Aquilo foi… assustador. Ver todo aquele sangue jorrando, enquanto eu tentava mexer minha mão e não conseguia, fora todas aquelas risadas macabras de fundo… a dor psicológica era muito maior que a física, e eu perdi todos os meus sentimentos naquele momento. Se eu tivesse que viver para sempre assim, eu iria viver, não era mais um problema, eu deveria merecer isso. Se eu passava, era porque eu merecia. Aos poucos fui perdendo a consciência por perder muito sangue, e simplesmente desmaiei. Quando acordei, estava num lugar completamente diferente, com alguns médicos e um homem com um cabeção e meio careca a gritar e até a quase chorar de preocupação. “Salvem essa garota, ela é muito importante para mim.”. Eu nem ao menos sabia quem era ele, e novamente acabei perdendo a consciência. Agora, depois de um profuuuundo sono, eu acordei deitada num quarto completamente branco, limpo, cheiroso e com várias coisas só pra mim, quando esse homem careca entrou em meu quarto dizendo que seu nome era Doktor e que iria cuidar de mim. Quando percebi, eu estava com um tapa olho e uma mão mecânica, que era bem engraçada de se mexer, fazia cócegas nos pulsos. Ele sentou-se ao meu lado e me explicou que tudo o que eu passei foi só para encontra-lo, que ele me salvou daqueles monstros e hoje eu seria uma nova menina, uma nova pessoa. Eu não sabia como era a vida lá fora, e eu não precisava disso, então dei minha devoção a ele, dizendo para o mesmo que eu poderia até ser sua empregada, mas que eu pudesse pagar a ele o que o mesmo fez e está fazendo por mim, ele disse que tem algo que ele gostaria, que era trabalhar para ele. Fui treinada a matar sem sentimentos por um ano, e fui a melhor que ele treinou, principalmente por causa da habilidade que a mão me deu. E foi o que comecei a fazer. Salvei várias e várias pessoas da mão de monstros como os do cativeiro que vivi, sem remorso. Não era algo que me fazia feliz, mas não me deixava triste. Eu só vivia, agradecendo a ele todos os dias pelas bondades do mesmo. Até que um dia ele me deu uma missão especial: Cuidar das missões de um integrante. Ele me explicou que as missões dele começaram a ser mais difíceis, e eu tinha que averiguar, de longe, se ele as completava com exito, apagando os rastros e destruindo o que faltava. Foi o que eu fiz, dos meus 14 aos meus 16, até que ele parou de fazer missões por algum motivo, e Doktor simplesmente me mandou para uma escola de monstros, dizendo que eu tinha duas missões especiais lá. Ele me disse que uma das missões era simplesmente começar a viver como uma pessoa vive, e a outra… Naoyuki, meu irmão… ele estava vivo… e ele estava lá. Minha missão era ter alguém para me amar e cuidar de mim, de verdade, sem ser Doktor. Relutei no começo, não fazia sentido, eu era como uma máquina, mas, ele disse que esse seria o pagamento final e para eu nunca mais procura-lo. Eu aceitei, e agora uma nova vida começará. 
Posso eu viver como uma pessoa normal?”
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Dare-pyon
Avaliador
Avaliador
avatar

Mensagens : 282

Ficha de Atributos Básicos
Raça: Sub-ADM / Avaliador
Nível: 99
Experiência:
1000/1000  (1000/1000)

MensagemAssunto: Re: Segawa Riko   Qui 30 Jan - 15:51

Ficha aprovada

PS: Quasei chorei com a sua biografia, muito boa.
PS2: Infinite Stratos... NICE.
PS3: hehe
PS4: Muito caro.
PS5: Ainda não foi desenvolvido.
PS6: Parei.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
 
Segawa Riko
Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo 
Página 1 de 1
 Tópicos similares
-
» Ficha de Riko Mine Lupin the 4th

Permissão deste fórum:Você não pode responder aos tópicos neste fórum
Youkai Gakuen :: Início :: Fichas de Personagens-
Ir para: